News Details

  • Home
  • Vantagens da venda de mídia em ônibus com TV embarcada
5 de agosto de 2021 paloma 0 Comments

Vantagens da venda de mídia em ônibus com TV embarcada

É cada vez mais comum que empresas de transporte público urbano implantem sistemas de TV embarcada para exibição de mídia em ônibus. Esta iniciativa pode partir tanto da própria empresa de transporte, quanto de uma parceria com uma empresa especializada em venda de mídias.

A exibição de mídia em ônibus é uma das aplicações mais interessantes de digital signage, não só para os operadores como também para os anunciantes, que encontram diversas vantagens em anunciar nesta plataforma. Por isso, nesta semana listamos alguns motivos para comprar ou vender mídia em ônibus que possuam uma TV embarcada.

Por que investir em mídia em ônibus?

Grande fluxo diário de passageiros

Sistemas de transporte público são um elemento essencial para cidades de médio e grande porte. Dados do Ipea apontam que 51% das pessoas utilizam transporte público nas capitais brasileiras. Isso significa que a parcela populacional que estará exposta aos anunciantes é maior do que as audiências de canais de TV aberta.

Concentração de pessoas

Um ônibus urbano comum tem em média 32 assentos, mas pode transportar até 65 pessoas quando lotado. Como o espaço do ônibus não é tão amplo, com aproximadamente 12 metros de comprimento, isso faz com que as pessoas fiquem mais suscetíveis a prestar atenção à mídia em ônibus. Se um carro tiver três telas instaladas, até 20 pessoas podem assistir cada tela a uma distância menor que 4 metros.

Poucas opções de distração

A primeira ideia para se distrair em um ônibus é ler um livro, revista ou semelhante, mas muitas pessoas consideram a atividade incômoda, seja por causa do balançar do veículo ou em situações em que ele está mais lotado. Outras opções são observar a paisagem externa, que se repete diariamente, ou o uso de smartphones, que exigem uma interação não passiva. Por isso, uma TV exibindo mídia em ônibus  se torna muito atrativa para os passageiros.

Tempo médio de viagem

Em grandes cidades, os passageiros costumam passar em média 30 minutos dentro de ônibus a cada deslocamento. Considerando o trajeto de ida e volta do trabalho, a exposição à mídia em ônibus de um usuário do transporte público é de pelo menos 1 hora diária. Mesmo que o passageiro não olhe para as telas durante todo o trajeto, é quase impossível que ele não assista a pelo menos parte da programação exibida.

Segmentação

O público de determinada linha de ônibus é relativamente fácil de ser segmentado. Para anunciantes locais, é uma boa oportunidade de atingir moradores do bairro. Em alguns casos específicos, pode-se até segmentar este público em classe social e traçar um perfil  mais apurado.

Um cuidado importante ao criar programação para mídia em ônibus é evitar repetições nos conteúdos informativos e nunca criar playlists inteiras apenas de anúncios. Como o público das linhas de ônibus tende a se repetir diariamente, ele pode perder facilmente o interesse ao perceber que assiste as mesmas coisas todos os dias.

Portanto, é aconselhado que o operador utilize ferramentas de gestão da programação que permitam criar playlists bem diversificadas, com recursos como sub-playlists randômicas, que ajudam a criar novidades ao longo da programação.

Outra questão de suma importância é contar com conteúdos informativos atualizados automaticamente, como notícias de variadas editorias, previsão do tempo, resultados dos sorteios da loteria, placares da rodada do futebol, curiosidades, entre outros. Sempre busque fornecedores de software para gestão de digital signage que ofereçam estes conteúdos prontos para uso e com atualização automática.

Fonte: https://mdooh.progic.com.br/midia-em-onibus-com-tv-embarcada/